Assinar Newsletter:
Siga a CBV no Twitter
Imagem Buscar

Principal



GRAND PRIX: Brasil é campeão pela décima vez

Diminuir texto  Texto normal  Aumentar texto 24.08.2014 | 07h14

Foto da not?cia

Brasil comemora o décimo título do Grand Prix

De Tóquio, no Japão, Vicente Condorelli - 24.08.2014

A seleção brasileira feminina de vôlei é campeã do Grand Prix pela décima vez. Neste domingo (24.08), o Brasil venceu o Japão por 3 sets a 0 (25/15, 25/18 e 27/25), em 1h28 de jogo, no Ariake Collesium, em Tóquio, no Japão. Nem mesmo uma barulhenta torcida nipônica foi capaz de parar o time verde e amarelo. As atuais campeãs olímpicas disputaram 14 partidas e perderam apenas uma para alcançarem o inédito décimo triunfo. As japonesas ficaram em segundo lugar e a Rússia na terceira posição.

Com o resultado, o time verde e amarelo dobrou o número de conquistas em relação a segunda seleção com mais títulos. Enquanto as brasileiras venceram pela décima vez (1994, 1996, 1998, 2004, 2005, 2006, 2008, 2009, 2013 e 2014), os Estados Unidos, segunda equipe com mais conquistas, têm cinco.

No jogo decisivo contra as japonesas brilhou a estrela da bicampeã olímpica Sheilla. A oposto foi a maior pontuadora do confronto, com 16 acertos (12 de ataque, três de bloqueio e um de saque), e deixou a quadra com o prêmio de melhor jogadora da partida. A central Fabiana também pontuou bem, com 10.

A oposto Sheilla parabenizou o grupo e elogiou o poder de reação do time verde e amarelo na fase decisiva.

"Os dois primeiros sets foram mais tranquilos. Depois, elas dificultaram o nosso jogo na terceira parcial, mas conseguimos sair com a vitória. Isso foi bom porque ganhar um título assim é ainda mais gostoso. Sabíamos que essa partida seria difícil. Nosso grupo está de parabéns, principalmente pela volta por cima na fase final. Não começamos bem a etapa decisiva, conseguimos nos recuperar, e acabamos com o título", disse Sheilla, que conquistou seu sexto título do Grand Prix.

A central e capitã Fabiana fez uma análise do confronto contra o Japão e da campanha do Brasil.

"Se analisarmos o Grand Prix inteiro fica claro que o nosso time jogou bem. Perdemos apenas uma partida em 14 jogos. Tirando o jogo com a Turquia, fomos uma equipe constante e disciplinada taticamente. Hoje, jogamos muito bem. O Japão vinha tendo boas atuações e tinha ganho de todas as equipes na etapa decisiva. Jogamos taticamente e concentradas toda a partida. O grupo mereceu a vitória e mais esse título", analisou Fabiana.

O treinador José Roberto Guimarães comentou sobre as dificuldades de uma competição longa como o Grand Prix.

"Essa competição foi um grande teste para todos nós. Aprendi muito, principalmente com a Fabiana e a Sheilla, que me ajudaram em diversos momentos durante essas cinco semanas. O Grand Prix é muito desgastante. São muitas viagens, jogos e pressão todo o tempo. Tenho que agradecer ao grupo, mas principalmente as mais experientes que foram de uma extrema dedicação e bom senso durante todo esse campeonato", afirmou José Roberto Guimarães, que recebeu uma homenagem da Federação Internacional de Voleibol pelos anos de bons serviços prestados ao voleibol.

O retorno de uma guerreira

Ao voltar ao Grand Prix depois de um ano de ausência, quando realizou um de seus maiores sonhos e se tornou mãe do Arthur, Jaqueline surpreendeu a muitos com atuações seguras durante toda a competição. Um dos destaques brasileiros na conquista do décimo título, a bicampeã olímpica garante estar realizada.

"Estou muito feliz. Foi bom ter disputado e vencido o Grand Prix com a seleção. Procurei ajudar o grupo da melhor maneira possível. Tivemos uma boa preparação para o Mundial e dedico esse título ao meu filho. A sensação de voltar à seleção e ainda ser campeã é a melhor possível. Estou realizada", garantiu Jaqueline.

Seleção do Grand Prix

A seleção do Grand Prix teve a presença de três brasileiras. A levantadora Dani Lins, a central Fabiana e a oposto Sheilla. A campeã olímpica Dani Lins comentou sobre a premiação e o desempenho do Brasil no Grand Prix.

"O grupo está de parabéns. Todo mundo jogou bem esse Grand Prix. Pegamos um ritmo bom para o Mundial e vamos chegar lá ainda mais confiantes. O prêmio individual foi legal, mas não ganhei ele sozinha. Cada jogadora da equipe tem uma participação nele. Estou muito feliz pela forma que nos portamos nessa competição", disse Dani Lins.

Melhor levantadora: Dani Lins (Brasil)

Melhor ponteira: Liu Xiaotong (China)

2ª melhor ponteira: Miyu Nagaoka (Japão)

Melhor central: Irina Fetisova (Rússia)

2ª melhor central: Fabiana Claudino (Brasil)

Melhor oposto: Sheilla Castro (Brasil)

Melhor líbero: Yuko Sano (Japão)

MVP: Yuko Sano (Japão)

Desembarque

A seleção brasileira retornará para o Brasil na madrugada desta SEGUNDA-FEIRA (25.08). O time verde e amarelo desembarcará no Brasil no voo LH0506 (Lufthansa) às 4h55 desta TERÇA-FEIRA (26.08) no Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo.

O JOGO

A partida começou equilibrada. Bem nas bolas de velocidade, as brasileiras foram para a primeira parada técnica com três de vantagem (8/5). As centrais eram eficientes e o Brasil fez 12/8. Com um erro do Japão, a diferença no marcador subiu para seis (17/11). A ponteira Fernanda Garay conseguiu um ponto de ataque pelo fundo e o time verde e amarelo fechou o primeiro set por 25/15.

O Brasil seguiu pressionando o Japão no saque e no bloqueio e fez 5/1. Depois de um longo rally, as brasileiras abriram cinco (11/6) e o técnico japonês pediu tempo. Com uma boa sequência de saques da ponteira Saori Kimura, o Japão encostou (13/11) e, foi a vez do treinador brasileiro, José Roberto Guimarães, pedir tempo. O jogo ficou equilibrado. A ponteira Jaqueline cresceu de produção e as atuais campeãs olímpicas fizeram 16/13. Neste momento, as brasileiras voltaram a dominar o marcador e venceram a segunda parcial por 25/18.

O Japão voltou melhor para o terceiro set e fez 4/2. A central Fabiana seguiu bem nas bolas de velocidade e o Brasil virou o marcador (6/5). O time nipônico passou a sacar e defender melhor e abriu três (10/7). Bem no bloqueio, o Brasil reagiu e virou o placar (17/14). Com uma boa sequência de saques, o time da casa empatou (17/17). As brasileiras seguraram a reação nipônica e venceram um eletrizante terceiro set por 27/25 e o jogo por 3 sets a 0.

EQUIPES

BRASIL – Dani Lins, Sheilla, Fernanda Garay, Jaqueline, Thaísa e Fabiana. Líbero – Camila Brait

Entrou: Monique

Técnico: José Roberto Guimarães

JAPÃO – Haruka, Nagaoka, Saori Kimura, Ishii, Shinnabe e Ono. Líbero – Yuko Sano

Entraram: Ishida, Nakamishi, Ebata, Yamagushi, Takada e Uchiseto

Técnico – Manabe Masayoshi

GALERIAS DE FOTOS:

http://www.fivb.org/EN/volleyball/competitions/WorldGrandPrix/2014/PhotoGallery.asp?No=69&Tourncode=WGP2014a

http://www.fivb.org/EN/volleyball/competitions/WorldGrandPrix/2014/PhotoGalleryAwarding1.asp

JOGOS DO BRASIL NA FASE DECISIVA

(20.08) – Brasil 2 x 3 Turquia, (18/25, 23/25, 25/21, 25/19 e 15/12)

(21.08) – Brasil 3 x 0 China (25/23, 25/20 e 25/21)

(22.08) – Brasil 3 x 0 Bélgica (25/10, 25/12 e 25/12)

(23.08) – Brasil 3 x 0 Rússia (25/12, 25/21 e 25/20)

(24.08) – Brasil 3 x 0 Japão, (25/15, 25/18 e 27/25)

CAMPANHA DO BRASIL NA EDIÇÃO 2014:

(01.08) – Brasil 3 x 1 China (25/21, 23/25, 25/17 e 25/16)

(02.08) – Brasil 3 x 0 Itália (25/21, 25/16 e 25/15)

(03.08) – Brasil 3 x 0 República Dominicana (26/24, 25/19 e 25/18)

(08.08) – Brasil 3 x 0 Coreia do Sul (25/16, 25/12 e 25/15)

(09.08) – Brasil 3 x 0 Rússia (25/15, 25/21 e 25/17)

(10.08) – Brasil 3 x 0 Estados Unidos (25/20, 25/22 e 29/27)

(15.08) – Brasil 3 x 2 Estados Unidos (29/31, 22/25, 25/22, 25/19 e 15/9)

(16.08) – Brasil 3 x 0 República Dominicana – (25/19, 25/11 e 29/27)

(17.08) – Brasil 3 x 0 Tailândia – (25/15, 25/18 e 25/17)

AS CAMPEÃS

# 1 FABIANA MARCELINO CLAUDINO (FABIANA)

Meio de rede - 1,93m – 76 kg - 24/01/85 - Naturalidade: Belo Horizonte (MG)

# 3 DANIELLE RODRIGUES LINS (DANI LINS)

Levantadora – 68 kg – 1,81m – 05/01/85 – Naturalidade: Recife (PE)

# 4 ANA CAROLINA SILVA (CAROL)

Meio de rede – 73 kg – 1,83m – 08/04/91 – Naturalidade: Belo Horizonte (MG)

# 5 ADENÍZIA APARECIDA DA SILVA (ADENÍZIA)

Meio de rede – 1,86m – 64 kg – 18/12/86 – Naturalidade: Ibiaí (MG)

# 6 THAÍSA DAHER DE MENEZES (THAÍSA)

Meio de rede - 1,96m – 79 kg – 15/05/87 - Naturalidade: Rio de Janeiro (RJ)

# 7 ANDRÉIA SFORZIN LAURENCE (ANDRÉIA)

Oposto - 1,83m – 76kg – 26/08/83 - Naturalidade: São Paulo (SP)

# 8 JAQUELINE PEREIRA DE CARVALHO (JAQUELINE)

Ponteira - 1,86m – 70kg – 31/12/1983 - Naturalidade: Recife (PE)

# 10 GABRIELA BRAGA GUIMARÃES (GABI)

Ponteira – 59 kg – 1,76m – 02/08/1994 – Naturalidade: Belo Horizonte (MG)

# 11 TANDARA ALVES CAIXETA (TANDARA)

Oposto - 1,84m – 87kg – 30/10/88 - Naturalidade: Brasília (DF)

#12 NATÁLIA ZILIO PEREIRA (NATÁLIA)

Ponteira - 1,83m - 76kg - 25/04/1989 - Naturalidade: Ponta Grossa (PR)

# 13 SHEILLA TAVARES CASTRO (SHEILLA)

Oposto - 1,85m – 64 kg - 01/07/83 - Naturalidade: Belo Horizonte (MG)

# 15 MONIQUE MARINHO PAVÃO (MONIQUE)

Oposto – 70 kg – 1,78m – 30/10/1986 – Naturalidade: Rio de Janeiro (RJ)

# 16 FERNANDA RODRIGUES GARAY (FÊ GARAY)

Ponta – 1,79m – 74 kg – 10/05/86 – Naturalidade: Porto Alegre (RS)

# 17 FABÍOLA ALMEIDA DE SOUZA (FABÍOLA)

Levantadora - 1,84m - 70 kg - 02/03/1982 - Naturalidade: Brasília (DF)

# 18 CAMILA DE PAULA BRAIT (CAMILA BRAIT)

Líbero – 61 kg – 1,70m - 20/10/88 - Naturalidade: Frutal (MG)

#19 LÉIA HENRIQUE DA SILVA (LÉIA)

Líbero - 58 kg - 1,69m - 03/01/1985 - Naturalidade: Ibitinga (SP)

COMISSÃO TÉCNICA

Chefe da delegação: Leonardo Moraes

Técnico: José Roberto Guimarães

Auxiliares: Paulo Coco e Cláudio Pinheiro

Preparadores físicos: José Elias Proença e Fábio Correia

Médico: Júlio Nardelli

Fisioterapeuta: Alexandre Lopes Ramos

Estatístico: Marco Antonio Di Bonifácio

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do vôlei brasileiro

Assessoria de Comunicação - CBV

Acompanhe mais notícias no Twitter oficial da CBV
Conheça também a página da CBV no Facebook

Imprimir essa matéria Enviar essa matéria



Últimas Notícias da CBV

Veja mais notícias da CBV

botão topo
botão voltar

APOIO GOVERNAMENTAL

PATROCINADORES

Home Institucional Seleção Brasileira Praia Quadra Superliga Arbitragem Imprensa Viva Vôlei Entretenimento Contato

©1998-2014 Confederação Brasileira de Voleibol
Todos os direitos reservados.
Site desenvolvido pela InfoMarket.